Superfície de implantes TiUnite – desempenho comprovado

Osseointegração melhorada e níveis ósseos estáveis

 



O que é a TiUnite?

Superfície de implantes dentários TiUnite

A TiUnite é uma superfície de implantes de elevado desempenho que melhora a osseointegração1 – mesmo nas condições mais difíceis.2-8 É caracterizada por uma camada de óxido de titânio moderadamente rugosa com elevada cristalinidade e propriedades osteocondutoras que levam a uma formação de osso mais rápida.

A superfície TiUnite já tem demonstrado ajudar manter a estabilidade do implante alcançada na colocação durante a fase crítica de cicatrização9 e a estabilidade no osso circundante, em comparação com os implantes maquinados.10,11 Os implantes com superfície TiUnite podem assim desempenhar um importante papel ajudando os médicos dentistas a satisfazer a procura dos pacientes por dentes imediatos.

5 razões para escolher implantes com superfície TiUnite

1. Incomparável evidência científica

A TiUnite é uma das superfícies de implantes mais pesquisadas do mercado. Desde o seu lançamento em 2000, tem sido documentada clinicamente em mais de 465 publicações, em 382 estudos clínicos que avaliaram mais de 89 500 implantes, mais de 22 600 pacientes, sendo o período médio de seguimento mais longo de 11.2 anos.12

Na maior meta-análise de sempre de uma única marca de implantes,13 a superfície TiUnite voltou a ditar o padrão científico, tendo sido analisados os resultados de 4694 pacientes avaliados clinicamente tratados com 12 804 implantes TiUnite reportados em 106 estudos prospetivos.

 


2. Osseointegração previsível com taxas de insucesso mínimas

A superfície de implantes TiUnite foi introduzida no sistema Brånemark em 2000. A mudança de uma superfície maquinada para a superfície TiUnite resultou numa descida clara do insucesso precoce, sobretudo em áreas com fraca densidade óssea.14,15

Incidência do insucesso precoce de implantes dentários após a introdução da superfície moderadamente rugosa

A redução de incidência no insucesso precoce dos implantes dentários após a introdução de uma superfície moderadamente rugosa, sobretudo implantes com superfície TiUnite, foi significativa, tanto no maxilar como na mandíbula. Imagem cedida pelo Prof. Torsten Jemt, Suécia.

3. Níveis de osso marginal estáveis

Após a fase inicial de remodelação óssea, a superfície de implantes TiUnite mostrou níveis de osso marginal estáveis a médio e longo prazo.13,16

Níveis de osso marginal estáveis com a superfície de implantes TiUnite

4. Sucesso a curto e longo prazo

A TiUnite mantém a estabilidade do implante imediatamente após a colocação com melhoria da osseointegração e estabilidade no osso circundante.1,9,17 A longo prazo, mantém os níveis de osso marginal e tecidos moles, maximizando a resistência funcional e a estética.13,16,18-23

Sucesso a curto e longo prazo da superfície de implantes TiUnite

5. Baixas taxas de peri-implantite

A superfície de implantes TiUnite demonstrou baixa prevalência de peri-implantite24 a uma taxa comparável à de outras superfícies de implantes com rugosidade moderada.13,25

*Em 106 estudos, 47 reportaram complicações biológicas. Destes 47 estudos, 19 reportaram casos de peri-implantite em 5.2% dos pacientes (64/1229). Os autores concluíram que a prevalência seria de 1.36%, caso a peri-implantite não tenha ocorrido nos estudos em que não foi explicitamente reportada.

Caso clínico

NobelActive suportando tecido duro e mole durante 10 anos

Colocação de implante imediato em alvéolo pós-extracional recente utilizando o implante NobelActive RP 4.3 mm x 13 mm. O aumento do alvéolo pós-extracional foi efetuado utilizando xenoenxertos e enxertos autógenos de tecido mole recolhidos na área da tuberosidade, para fechar o alvéolo pós-extracional e aumentar a quantidade de tecido mole no local recetor. Uma coroa cimentada de dissilicato de lítio foi cimentada num pilar de zircónia de forma anatómica.

Testemunhos

Prof. Dr. Matthias Karl, Alemanha

"Considero a TiUnite uma superfície de implantes extremamente fiável mesmo em situações muito difíceis. É uma ótima superfície que mantém o implante no seu lugar. A longevidade é sem dúvida uma das suas características – e está comprovada."

Tomas_Albrektsson.jpg

Prof. Tomas Albrektsson, Suécia

"A meta-análise é outra validação da eficácia da TiUnite, mas o seu elevado desempenho encontra-se igualmente comprovado noutros tipos de estudos clínicos. Assisti ao lançamento da TiUnite em 2000. Nessa altura acreditei no produto e agora sei que a minha convicção estava correta. É uma superfície de implantes soberba."

O Prof. Bertil Friberg da Clínica Brånemark explica porque gosta da TiUnite.

Prof. Bertil Friberg, Clínica Brånemark, Suécia

"A superfície TiUnite melhorou os nossos resultados, especialmente em osso enxertado e em osso de baixa densidade. Reduziu também, sem dúvida alguma, a nossa taxa de insucesso precoce."

O Dr. Thomas Müller-Hotop da Alemanha explica porque utiliza TiUnite para todas as indicações.

Dr. Thomas Müller-Hotop, Alemanha

"Desde que a superfície TiUnite começou a ser comercializada que a utilizamos no nosso consultório dentário para todas as indicações. Observamos benefícios importantes em indicações que necessitam de soluções avançadas, como colocação imediata de implante, cargas imediatas e colocação de implante em osso de baixa densidade."

Bibliografia

Ivanoff CJ, Widmark G, Johansson C, et al. Histologic evaluation of bone response to oxidized and turned titanium micro-implants in human jawbone. Int J Oral Maxillofac Implants 2003;18:341-348.

Ler na PubMed

Rocci A, Rocci M, Rocci C, et al. Immediate loading of Brånemark System TiUnite and machined-surface implants in the posterior mandible: a randomized open-ended clinical trial. Int J Oral Maxillofac Implants. 2013;28(3):891-895.

Ler na PubMed

Kolinski ML, Cherry JE, McAllister BS, et al. Evaluation of a variable-thread tapered implant in extraction sites with immediate temporization: A 3-year multi-center clinical study. J Periodontol 2014;85:386-394.

Ler na PubMed

Marzola R, Scotti R, Fazi G, et al. Immediate loading of two implants supporting a ball attachment-retained mandibular overdenture a prospective clinical study. Clin Implant Dent Relat Res 2007;9:136-143.

Ler na PubMed

Arnhart C, Kielbassa AM, Martinez-de Fuentes R, et al. Comparison of variable-thread tapered implant designs to a standard tapered implant design after immediate loading. A 3-year multicentre randomised controlled trial. Eur J Oral Implantol 2012;5:123-136.

Ler na PubMed

Glauser R. Implants with an oxidized surface placed predominately in soft bone quality and subjected to immediate occlusal loading: results from a 7-year clinical follow-up. Clin Implant Dent Relat Res 2013;15: 322-331.

Ler na PubMed

Liddelow G, Henry P. The immediately loaded single implant-retained mandibular overdenture: a 36-month prospective study. Int J Prosthodont 2010;23:13-21.

Ler na PubMed

Mura P. Immediate loading of tapered implants placed in postextraction sockets: retrospective analysis of the 5-year clinical outcome. Clin Implant Dent Relat Res 2012;14:565-574.

Ler na PubMed

Glauser R, Portmann M, Ruhstaller P, et al. Stability measurements of immediately loaded machined and oxidized implants in the posterior maxilla. A comparative clinical study using resonance frequency analysis. Appl Osseointegration Res 2001;2:27-29.

10 Albrektsson T, Johansson C, Lundgren A-K, et al. Experimental studies on oxidized implants. A histomorphometrical and biomechanical analysis. Appl Osseointegrat Research 2000;1(1):21–24.

11 Omar OM, Lenneras ME, Suska F, et al. The correlation between gene expression of proinflammatory markers and bone formation during osseointegration with titanium implants. Biomaterials 2011;32(2):374–386.

12 TiUnite literature search. Nobel Biocare Services AG. July, 2017.

13 Karl M, Albrektsson T. Clinical performance of dental implants with a moderately rough (TiUnite) surface: a meta-analysis of prospective clinical studies. Int J Oral Maxillofac Implants 2017;32(4):717–734.

Ler na PubMed

14 Balshi SF, Wolfinger GJ, Balshi TJ. Analysis of 164 titanium oxide surface implants in completely edentulous arches for fixed prosthesis anchorage using the pterygomaxillary region. Int J Oral Maxillofac Implants. 2005; 20:946-952

Ler na PubMed

15 Jemt T, Olsson M, Franke Stenport V. Incidence of first implant failure: a retro-prospective study of 27 years of implant operations at one specialist clinic. Clin Implant Dent Relat Res 2015;17(Suppl 2):e501-e510.

Ler na Pubmed

16 Östman PO, Hellman M, Sennerby L. Ten years later. Results from a prospective single-centre clinical study on 121 oxidized (TiUnite) Brånemark implants in 46 patients. Clin Implant Dent Relat Res 2012;14(6):852-860.

Ler na PubMed

17 Zechner W, Tangl S, Furst G, et al. Osseous healing characteristics of three different implant types. Clin Oral Implants Res 2003; 14:150-157.

Ler na PubMed

18 Degidi M, Nardi D, Piattelli A. 10-year follow-up of immediately loaded implants with TiUnite porous anodized surface. Clin Implant Dent Relat Res 2012;14(6):828-838.

Ler na PubMed

19 Glauser R. Eleven-year results of implants with an oxidized surface placed predominantly in soft bone and subjected to immediate occlusal loading. Clin Oral Impl Res 2012; 23 (Suppl 7);140-141.11

Ler na PubMed

20 Glauser R. Implants with an oxidized surface placed predominately in soft bone quality and subjected to immediate occlusal loading: results from an 11-year clinical follow-up. Clin Implant Dent Relat Res 2016;18(3):429-438.

Ler na PubMed

21 Pozzi A, Mura P. Clinical and radiologic experience with moderately rough oxidized titanium implants: up to 10 years of retrospective follow-up. Int J Oral Maxillofac Implants 2014;29(1):152–161.

Ler na PubMed

22 Imburgia M, Del Fabbro M. Long-term retrospective clinical and radiographic follow-up of 205 Branemark System Mk III TiUnite implants submitted to either immediate or delayed loading. Implant Dent 2015;24(5):533–540.

Ler na PubMed

23 Froum SJ, Khouly I. Survival rates and bone and soft tissue level changes around one-piece dental implants placed with a flapless or flap protocol: 8.5-year results. Int J Periodontics Restorative Dent 2017;37(3):327–337.

Ler na PubMed

24 Gelb D, McAllister B, Nummikoski P, Del Fabbro M. Clinical and radiographic evaluation of Branemark implants with an anodized surface following seven-to-eight years of functional loading. Int J Dent 2013:583567.

25 Albrektsson T, Buser D, Sennerby L. Crestal bone loss and oral implants. Clin Implant Dent Relat Res 2012;14(6):783-791.