Skip to main content

Xeal™ e TiUltra™

Bem-vindo à era da Mucointegration™. As células não resistem à química da superfície.

Sinergia de superfícies

Apresentamos Xeal e TiUltra – as nossas duas superfícies inovadoras resultantes de décadas de conhecimento sobre anodização aplicada. Repensámos a química e a topografia da superfície, desde o pilar até ao ápice do implante, para otimizar a integração dos tecidos a todos os níveis.

Xeal – A superfície Mucointegration™ pioneira1-3

A integração dos tecidos começa aqui. O contacto dos tecidos moles com um pilar pode funcionar como uma barreira que protege o osso subjacente. Esta é a base para a saúde e a estabilidade dos tecidos a longo prazo.4-7

Xeal é uma superfície pioneira na integração dos tecidos moles1-3

É uma superfície uniforme, não porosa, nanoestruturada e anodizada cuja química e topografia foram concebidas especificamente para promover a aderência dos tecidos moles.1, 8

Cor dourada para uma aparência natural

A distintiva cor dourada ocorre naturalmente durante o processo de produção. A tonalidade também apresenta uma aparência natural na zona transmucosa.8

Superfície inalterada

Preservar a química e hidrofilicidade da superfície.9

Química e topografia da superfície especialmente concebidas para promover a aderência dos tecidos moles.1, 8


Química da superfície para otimizar a aderência das células.1,8


Agora disponível com XEAL

Conceito On1™

Preserve a aderência dos tecidos moles sem comprometer a flexibilidade.

Agora disponível com XEAL

Pilar Multi-unit

A chave para o conceito de tratamento All-on-4®.

Tecnologias da superfície

A rugosidade, porosidade e química da superfície são fatores importantes para a integração dos tecidos. A química da superfície tem um papel especialmente essencial na otimização da aderência celular.9-11 

TiUltra – Além da rugosidade

A integração ideal dos tecidos não depende apenas da rugosidade da superfície, sendo essencial a forma como cada superfície reage com os tecidos em seu redor. O TiUltra é uma superfície de implantes ultra-hidrofílica, com várias zonas e anodizada com uma topografia gradual do colo ao ápice.9, 12, 13

O TiUltra apresenta uma mudança gradual na topografia, tornando-se moderadamente rugosa e porosa em direção ao ápice do implante.9

Colo minimamente rugoso

Ao nível do colo, a superfície TiUltra é nanoestruturada, não porosa e minimamente rugosa. A sua tonalidade dourada é um feliz acaso resultante da camada de óxido específica obtida durante a anodização.9

Colo concebido para a estabilidade óssea

O TiUltra aplicado na região do colo apresenta uma química e topografia da superfície que promovem a osseointegração precoce e são concebidas para suportar a estabilidade óssea.9, 14

Superfície inalterada (camada pristine)

A química e hidrofilicidade da superfície Xeal e TiUltra são preservadas graças a uma camada protetora. Essa camada assegura que todos os implantes e pilares chegam em condições perfeitas ao médico dentista e aos seus pacientes.8, 9

Agora disponível com TiUltra

NobelActive®

Um implante único.

Agora disponível com TiUltra

NobelParallel™ CC

Um sistema de implantes absolutamente simples.

Agora disponível com TiUltra

NobelReplace® CC

Desempenho comprovado, estética melhorada.

Apresentamos Xeal e TiUltra

As células não resistem à química da superfície.

 

7 artigos científicos, resultados inovadores

Leia os mais recentes artigos científicos sobre a tecnologia das superfícies, superfícies inalteradas e a solução Mucointegration™ neste suplemento do CIDRR. Aqui são abordadas as inovações na superfície do implante e do pilar que visam melhorar a saúde do osso e dos tecidos moles adjacentes aos implantes dentários.

Tem perguntas sobre o Xeal ou o TiUltra?

Se pretender informações adicionais, mais detalhes ou se tiver perguntas específicas sobre as duas novas superfícies inovadoras, clique na hiperligação abaixo.

 

Brochura de produtos

Brochura do Xeal e TiUltra

DO NOSSO BLOGUE

Referências

Consulte nas instruções de utilização todas as informações de prescrição, incluindo as indicações, contraindicações, avisos e precauções.

  1. Susin C, Finger Stadler A, Fiorini T, et al. Safety and efficacy of a novel anodized abutment on soft tissue healing in Yucatan mini-pigs. Clin Implant Dent Relat Res 2019;21(Suppl 1):34-43. 
    Ler online
  2. Roffel S, Wu G, Nedeljkovic I, et al. Evaluation of a novel oral mucosa in vitro implantation model for analysis of molecular interactions with dental abutment surfaces. Clin Implant Dent Relat Res 2019;21(Suppl 1):25-33.  
    Ler online
  3. Hall J, Neilands J, Davies JR, et al. A randomized, controlled, clinical study on a new titanium oxide abutment surface for improved healing and soft tissue health. Clin Implant Dent Relat Res 2019;21(Suppl 1):55-68. 
    Ler online
  4. Rompen E, Domken O, Degidi M, et al. The effect of material characteristics, of surface topography and of implant components and connections on soft tissue integration: a literature review. Clin Oral Implants Res 2006;17(Suppl 2):55-67. 
    Ler na PubMed
  5. Alva H, Prasad KD, Prasad AD. Bioseal: The physiological and biological barrier for osseointegrated supported prosthesis. J Dent Implant 2013;3:148-152. 
    Ler online
  6. Touati B, Rompen E, Van Dooren E. A new concept for optimizing soft tissue integration. Pract Proced Aesthet Dent 2005;17(10):711-715. 
    Ler na PubMed
  7. Schupbach P, Glauser R. The defense architecture of the human periimplant mucosa: a histological study. J Prosthet Dent 2007;97(6 Suppl):S15-25. 
    Ler na PubMed
  8. Nobel Biocare. Dados em arquivo.
  9. Milleret V, Lienemann PS, Gasser A, et al. Rational design and in vitro characterization of novel dental implant and abutment surfaces for balancing clinical and biological needs. Clin Implant Dent Relat Res 2019;21(Suppl 1):15-24. 
    Ler online
  10. Albrektsson T, Wennerberg A. On osseointegration in relation to implant surfaces. Clin Implant Dent Relat Res 2019;21(Suppl 1):4-7. 
    Ler online
  11. Nosswitz M, Teale M, Mathes S, et al. Evaluation of anodized surfaces designed for improved soft tissue integration. Foundation for Oral Rehabilitation (FOR) 2019;1-7. 
    Ler online
  12. Wennerberg A, Albrektsson T, Chrcanovic B. Long-term clinical outcome of implants with different surface modifications. Eur J Oral Implantol 2018;11(Suppl 1):S123-S136. 
    Ler na PubMed
  13. Milleret V, Lienemann PS, Bauer S, Ehrbar M. Quantitative in vitro comparison of the thrombogenicity of commercial dental implants. Clin Implant Dent Relat Res 2019;21(Suppl 1):8-14.  
    Ler online
  14. Susin C, Finger Stadler A, Musskopf ML, et al. Safety and efficacy of a novel, gradually anodized dental implant surface: A study in Yucatan mini pigs. Clin Implant Dent Relat Res 2019;21(Suppl 1):44-54.  
    Ler online