creos xenoprotect - membrana de colagénio reabsorvível

Experimente a membrana de colagénio reabsorvível de ligação não cruzada com propriedades de manuseamento extraordinárias

Membrana de colagénio

creos xenoprotect é uma membrana reabsorvível, sem ligação cruzada química. Uma membrana reabsorvível de colagénio é utilizada para procedimentos de regeneração óssea guiada (ROG) e regeneração tecidual guiada (RTG). É composta por uma rede entrelaçada de colagénio porcino extremamente purificado e fibras de elastina que conferem à membrana uma grande força mecânica. A malha de fibras mantém o material do enxerto ósseo no local, impedindo que o tecido mole indesejável migre para o local do enxerto ósseo durante a cicatrização do osso.

Porquê a creos xenoprotect?

Função de barreira prolongada

Devido ao exclusivo processo de fabrico da creos xenoprotect, a membrana é extremamente resistente à degradação, resultando numa proteção estável e prolongada do local do enxerto. 1,2  Tal consegue-se sem qualquer ligação cruzada química, garantindo condições perfeitas para a integração do tecido.

Propriedades de manuseamento extraordinárias

Uma diferença notável ao aplicar a membrana creos xenoprotect é a facilidade de reposicionamento e desdobramento, uma vez que a membrana não fica pegajosa quando hidratada. É reidratada em segundos e adere bem à forma do defeito. Além disso, a membrana pode ser cortada e pré-moldada de acordo com o defeito específico sem necessidade de ter em conta qualquer aumento de tamanho significativo quando é humedecida.3  

Fácil de esticar e suturar

A creos xenoprotect é extremamente resistente à tração devido à sua elevada força mecânica, e as suas fibras de elastina tornam-na elástica.1 Estas características tornam-na fácil de esticar sobre a área do defeito e permitem suturar sem receio de romper a membrana.

Excelente integração dos tecidos

Estudos mostram que as membranas naturais purificadas permitem uma integração melhor dos tecidos do que as membranas tratadas quimicamente.4 Graças ao processo de fabrico exclusivo, as propriedades de integração e vascularização dos tecidos da membrana não são comprometidas.1 Exames histológicos mostram a rápida formação de novos vasos sanguíneos.

Três tamanhos - desperdício limitado

Quer se esteja perante aumentos ósseos maiores ou defeitos periodontais mais pequenos, é possível obter uma adaptação perfeita sem um ajuste extenso. Este facto limita o desperdício e minimiza custos para si e para os seus pacientes. A creos xenoprotect está disponível em três tamanhos diferentes: 15 x 20 mm, 25 x 30 mm e 30 x 40 mm.

Casos

Dr. Giorgio Tabanella, Itália – ROG e colocação simultânea do implante

Situação: Falta do primeiro molar mandibular, reabsorção do osso crestal.

Solução: Procedimento ROG com membrana de colagénio creos xenoprotect para aumento da deiscência do implante após colocação de um implante NobelReplace Conical Connection.

Dr. Fabrice Clipet, França – Aumento após colocação imediata de implante

Situação: Avaliação inter-oral de 7 mm e reabsorção ligeira da raiz do incisivo central superior (dente n.º 21).  

Solução: Remoção do dente perdido com colocação imediata de implante NobelActive, enxertos ósseos com uma mistura de osso autogéneo e matriz óssea bovina desproteinizada (DBBM), coberto por uma membrana de colagénio creos xenoprotect.

Ver caso (PDF, 179 kB)

Prof. Dr. Mariano Sanz, Espanha – Preservação da cavidade de extração

Situação: Infeção periapical e um trajeto fistuloso aberto em direção à raiz do incisivo central superior (dente n.º 21). Existência de uma lesão endoperiodontal e extração do dente. Perda da placa do osso bucal, pelo que está indicado um procedimento de aumento do osso lateral.

Solução: É utilizado mineral desproteinizado de ósseo bovino (DBBM) como estrutura e creos xenoprotect como barreira de proteção. É colocado um implante após seis meses de cicatrização sem complicações.

Ver caso (PDF, 230 kB)

Dr. Philippe Russe, França – Aumento da aresta horizontal

Situação: Traumatismo nos dois incisivos centrais superiores em 1994. Os dentes foram reimplantados e a extração efetuada em novembro de 2012.

Solução: Aumento da aresta horizontal com enxerto ósseo alogénico processado e uma membrana de colagénio creos xenoprotect. Colocação de dois implantes NobelActive após seis meses de cicatrização.

Ver caso (PDF, 725 kB)

Dr. Oscar Gonzalez-Martin, Espanha – Preservação do alvéolo pós-extracional

Situação: Primeiro pré-molar esquerdo do maxilar fraturado, extração dentária indicada.  

Solução: Procedimento ROG e colocação diferida do implante.

Ver caso (PDF, 442 kB)

Dr. Javier Alandez, Espanha – Preservação da cavidade de extração

Situação: Primeiro pré-molar esquerdo do maxilar fraturado, extração dentária indicada. 

Solução: O defeito é preenchido com hidroxiapatite bovina. É aplicada uma membrana de colagénio creos xenoprotect para cobrir o defeito. Ao fim de três meses, a reabertura da zona tratada mostra uma completa regeneração do defeito inicial.

Ver caso (PDF, 367 kB)

Dr. Giorgio Tabanella, Itália – Elevação dos seios maxilares

Situação: Extração do primeiro molar superior sem solução, seio maxilar pneumatizado com volume ósseo insuficiente para colocação de implante.

Solução: Elevação dos seios maxilares com creos xenoprotect para cobrir a janela lateral.

Dr. Giorgio Tabanella, Itália – Aumento horizontal

Situação: Ambos os incisivos laterais superiores em falta, arestas estreitas e volume ósseo insuficiente para colocação de implante. 

Solução: Procedimento ROG com membrana de colagénio creos xenoprotect para aumento horizontal de arestas.

Dr. Bastian Wessing, Alemanha – Aumento horizontal e vertical de uma crista alveolar fina em forma de lâmina de faca.

Situação: Dentes em falta 46, 47. Colocação diferida do implante, qualidade óssea D1, baixa quantidade óssea.

Solução: Aumento horizontal e vertical por ROG utilizando a membrana de colagénio creos xenoprotect com a  “técnica regenerativa em tenda”.

Ver caso (PDF, 811 kB)

Documentação científica

Randomized, prospective, multi-center study evaluating creos xenoprotect versus Bio-Gide in dehiscence defects: Bone augmentation results

Bastian Wessing, Eduardo Montero, Istvan Urban, Werner Zechner, Christian Schuh, Javier Alández, Óscar González-Martín, Giovanni Polizzi, Silvio Meloni, Martin Emmerich, Ignacio Sanz.

EAO 2016.

Transferir poster

Tissue Dynamics of a Native Collagen Membrane for Guided Bone Regeneration

Dahlin C, Dahlin A, Emanuelsson L, Gasser A, Omar O.

AADR 2016.

Ler o resumo do poster

Ver PowerPoint

Horizontal Ridge Augmentation with a Novel Resorbable Collagen Membrane: A Retrospective Analysis of 36 Consecutive Patients

Wessing B, Emmerich M, Bozkurt A.

Int J Periodontics Restorative Dent. 2016 Mar-Abr;36(2):179-87.

Ler o resumo

Transferir o estudo completo

Mechanical stability of collagen membranes: an in vitro study

Gasser A, Wessing B, Eummelen L, Büren A, Leemhuis H. 

AADR 2016.

Ler o resumo do poster

Transferir poster

Differences in degradation behavior of two non-cross-linked collagen barrier membranes: an in vitro and in vivo study

Bozkurt A, Apel C, Sellhaus B, van Neerven S, Wessing B, Hilgers R-D, Pallua N.

Clin Oral Implants Res. 2014 Dez; 25(12): 1403-11.*

* Desde 2013, a membrana Remaix™ (Matricel GmbH, Alemanha) tem sido comercializada como creos xenoprotect pela Nobel Biocare.

Ler o resumo

Resorbable Collagen Membranes Expansion In Vitro

Arrighi I, Wessing B, Rieben A, De Haller E.

J. Dent. Res 93 (Special Issue B):#631, 2014 (www.iadr.org).

Ler o poster

What is Guided Bone Regeneration (GBR) Capable of Today?

Dr. de Medicina Dentária Bastian Wessing, Dr. de Medicina Dentária Martin Emmerich, MSc. 

Jahrbuch Implantologie (SPECIAL PRINT Edition 2014 • Volume 20).

Transferir edição especial

GBR with a mechanically stable resorbable membrane as a potential alternative to autogenous bone block grafts.

Wessing B, Bozkurt A, Sellhaus B, Emmerich M. 

Clin Oral Impl Res. October 2013:24(Supplement s9);153-154. DOI:10.1111/clr.12249.

Ler o resumo do poster

Transferir poster

Study of a new collagen membrane with extended resorption time.

Wessing B, Emmerich M, Sellhaus B, Bozkurt A.

Clinical Oral Implants Research. October 2012:23(7):211.

Ler o resumo do poster e o poster

New Materials in GBR” e “Safe Bone Regeneration Through a New Collagen Membrane

Dr. de Medicina Dentária Bastian Wessing, Dr. de Medicina Dentária Martin Emmerich, MSc.

Implantologie Journal Special Print (SPECIAL PRINT Edition 5/11 and 5/12 • Volume 16).

Transferir edição especial

Testemunhos

Prof. Christer Dahlin, Suécia

Prof. Christer Dahlin, Sweden

"Gosto verdadeiramente do manuseamento do material. O facto de não perder a forma quando se coloca é uma grande vantagem. Dá-nos a possibilidade de retirar a membrana e de a ajustar. Passado um minuto, aproximadamente, quando está embebida, adere muito bem à superfície do osso e não parece necessitar de fixação."

Dr. Ramón Buenechea, Espanha

Dr. Ramón Buenechea, Spain

"É uma membrana fina, fácil de manusear e que se humedece rapidamente, que mantém as suas propriedades de barreira. Permite a sutura e/ou fixação de marcadores e adapta-se facilmente ao defeito do osso."

Dr. Angel Fernandez Bustillo, Espanha

Dr. Angel Fernandez Bustillo, Spain

"Durante mais de uma década, utilizei membranas de colagénio para obter excelentes resultados.  Cada tipo de membrana oferecia uma variedade de vantagens. A Nobel Biocare conseguiu integrar a maior parte delas. Surpreendeu-me a sua hidratação rápida e uniforme. É fácil de cortar e não se dobra sobre si mesma. É ideal para a elevação do seio maxilar e a regeneração óssea."

Dr. Ali Tahmaseb, Países Baixos

Dr. Ali Tahmaseb, Netherlands

"Gosto da membrana porque é muito fácil de manusear em comparação com outras membranas que utilizei. O mais importante para mim é o tempo de reabsorção prolongado - a membrana permanece no lugar por mais tempo."

Clínica Privada, Antuérpia, Bélgica

Dr. Bastian Wessing, Alemanha

Dr. Bastian Wessing, Alemanha

"Temos melhores resultados com a creos xenoprotect do que com as membranas que utilizávamos antes. O que me agrada é o manuseamento ser muito fácil. A estabilidade mecânica é muito elevada e quando é reidratada adapta-se muito bem ao osso subjacente."

Dr. Bastian Wessing, Alemanha

Dr. Michael Danesh-Meyer, Nova Zelândia

"As minhas primeiras experiências com esta membrana foram positivas, tanto em termos intra como pós-operatórios. No pós-operatório, gosto do facto de ver muito pouca inflamação. Dez dias após a remoção da sutura, os tecidos têm um aspeto rosado. Se estiverem a utilizar ROG em conjunto com as vossas terapias de implante, recomendo esta membrana."

Saiba o que ele pensa

Dr. Hadi Antoun

Dr. Hadi Antoun, França

"Fiquei agradavelmente surpreendido por ainda encontrar resíduos da membrana creos xenoprotect passados seis meses. Este tempo de degradação prolongado aumenta a possibilidade de sucesso."

Documentos

 

Já é cliente da Nobel Biocare?
Inicie sessão no portal MyNobel para aceder a literatura adicional, instruções e diretrizes de manuseamento em A Minha Biblioteca.

Bibliografia

1 Bozkurt A, Apel C, Sellhaus B, van Neerven S, Wessing B, Hilgers R-D, Pallua N. Differences in degradation behavior of two non-cross-linked collagen barrier membranes: an in vitro and in vivo study. Clin Oral Implants Res. 2014 Dec; 25(12): 1403-11.*

* Since 2013 the Remaix™ membrane (Matricel GmbH, Germany) has been marketed as creos xenoprotect by Nobel Biocare.

Ler na Pubmed

2 Gasser A, Wessing B, Eummelen L, Bühren A, Leemhuis H. Mechanical stability of collagen membranes: an in vitro study. J Dent Res 95 (Spec Iss A): Abstract #1683, 2016 (www.iadr.org).

Ler o poster

Arrighi I, Wessing B, Rieben A, De Haller E. Resorbable Collagen Membranes Expansion In Vitro. J. Dent. Res 93 (Spec Iss B):#631, 2014

Ler o poster

4 Bunyaratavej P, Wang HL. Collagen membranes: a review. J Periodontol. 2001;72:215-229.

Ler na Pubmed