creos mucogain

Uma matriz de colagénio natural para a regeneração dos tecidos moles

creos mucogain é uma matriz de colagénio natural adequada a diferentes indicações tais como o aumento do volume dos tecidos moles e o recobrimento radicular em cicatrização submersa.*

creos mucogain

Para indicações de cicatrização submersa, creos mucogain elimina a necessidade de um segundo leito cirúrgico para recolha de tecido mole. Isto evita a dor pós-operatória, o sangramento, o inchaço e a infeção decorrentes dos procedimentos com enxertos1-3 e também os limites dos tecidos moles que podem ser recolhidos para o enxerto.

Vantagens

Flexibilidade
Escolha entre diferentes tamanhos e espessuras. Concebido para substituir material para enxertos autólogos em várias indicações.4

Excelente manuseamento
Pronto a utilizar. Pode-se cortar para um encaixe perfeito leito cirúrgico.5

Resistência mecânica
Efeito de memória: após simulações in-vitro de hidratação e manipulação cíclica, o enxerto conserva o volume inicial.4 Elevada retenção da sutura e resistência ao stress.4

Método patenteado
Para produzir uma estrutura de interligação porosa e aberta6 concebida para promover a regeneração dos tecidos moles através da migração de células e vasos sanguíneos para a matriz.4,7

Clinicamente eficaz
Para a regeneração de tecidos moles em cicatrização submersa, juntamente com a colocação imediata de implantes e os procedimentos de enxertos ósseos.5,8

Documentação científica

creos mucogain: estrutura de interligação porosa e aberta. Imagem cedida pela Matricel GmbH, Herzogenrath, Alemanha

Estrutura de interligação porosa e aberta

  • Estrutura de interligação aberta e porosa produzida por um processo patenteado6
  • Concebido para promover a regeneração dos tecidos moles através da migração de células e vasos sanguíneos para a matriz4,7
Resistência à tensão para um manuseamento fácil. Imagem cedida por Bastian Wessing.

Resistência mecânica

  • Elevada retenção da sutura quando seco e hidratado para permitir a fixação com sutura4
  • A resistência à tração da sutura é suficiente para a técnica de tunelização5

Efeito de memória

Quando hidratado, o volume inicial do enxerto é mantido após várias compressões.4

Testemunhos

Dr. Wessing

“Fácil de utilizar e manusear. Nos meus pacientes, o tecido mole responde muito bem ao material sem reação a um corpo estranho. Um material benéfico e promissor.”
Dr. Bastian Wessing, Alemanha

Dr. Fabbri

“creos mucogain pode ser utilizado em muitas situações clínicas, atingindo-se uma estabilidade satisfatória dos tecidos moles com abordagens simples, evitando a morbilidade dos locais de recolha dos tecidos.”
Dr. Giacomo Fabbri, Itália

Dr. Menendez

“Parecia um enxerto de tecido autógeno e a resistência mecânica é impressionante.”
Dr. Miguel González Menéndez, Espanha

* Consulte nas instruções de utilização todas as informações de prescrição, incluindo as indicações, contraindicações, avisos e precauções.

Bibliografia

1 Aguirre-Zorzano LA, García-De La Fuente AM, Estefanía-Fresco R, et al. Complications of harvesting a connective tissue graft from the palate. A retrospective study and description of a new technique. J Clin Exp Dent 2017;9(12):e1439-e1445.

2 Griffin TJ, Cheung WS, Zavras AI, et al. Postoperative complications following gingival augmentation procedures. J Periodontol 2006;77(12):2070-2079.

3 Harris RJ, Miller R, Miller LH, et al. Complications with surgical procedures utilizing connective tissue grafts: a follow-up of 500 consecutively treated cases. Int J Periodontics Restorative Dent 2005;25(5):449-459.

4 Olde Damink L, Heschel I, Leemhuis H, et al. Soft tissue volume augmentation in the oral cavity with a collagen-based 3D matrix with orientated open pore structure. Current Directions in Biomedical Engineering 2018;4(1) [conference paper].

5 Wessing B, Vasilic N. Soft tissue augmentation with a new regenerative collagen 3-d matrix with oriented open pores as a potential alternative to autologous connective tissue grafts [329]. Clin Oral Implants Res 2014;25(s10):342. [poster presentation].

6 Heschel I, et al. 2002. Method for producing porous structures. US patent 6,447,701 B1.

Boekema B, Vlig M, Olde Damink L, et al. Effect of pore size and cross-linking of a novel collagen-elastin dermal substitute on wound healing. J Mater Sci Mater Med 2014;25(2):423-433.

8 Montero E, Sanz-Martin I, Sanz-Sanchez I, et al. Volumetric changes in the buccal contour after immediate implant placement and provisional restoration together with a soft tissue substitute. A prospective case series [12687]. Clin Oral Implants Res 2018;29(Suppl.) [oral presentation].